Publicidade

Clique para divulgar
outros desaparecidos

Conflitos


Imagem da Notícia
Estado Islâmico con Do iG - Por Ansa - Fadhil Ahmad al Hayali foi atin

Imagem da Notícia
ONU: Iémen palestra Palestras patrocinado pela ONU entre governo e reb

Imagem da Notícia
Grupo extremista Est Pelo menos 17 pessoas foram hoje executadas por ap

Imagem da Notícia
Mercenários veteran Têm já entre 50 e 65 anos e ganharam a vida comb

Imagem da Notícia
Imagem do dia: Um ge Apelidada de imagem do dia, há uma foto a circula

Imagem da Notícia
Washington condena v Biden condenou fortemente a violação do cessar-f

Imagem da Notícia
Boko Haram invade ba Segundo testemunhas, combatantes do Boko Haram inv

Imagem da Notícia
Os militares tomaram Da redação Worldwide - Por Sérgio Coutiy - O Bu

Imagem da Notícia
Milícias na piscina Homens de uma milícia líbia assumiram o controlo

kim jong-un, líder norte coreano, ou mais um ditador sem limites? Kin Jung-un exibe grande intimidade com seus soldados


Hoje Domingo, 17 de Dezembro de 2017, boa tarde!

A midia evidencia o lado agressivo de Kin, o classificando como inconsequente e irresponsável e o acusa.

Sobre Coreia do Norte Publicada: 15/04/2017 as 00:54:29

Ilustração, a esquerda Kim
Jong-un e a direita Donald Trump.

Da redação Worldwide por Sérgio Coutiy - kin jong-un, líder norte coreano, ou mais um ditador sem limites? Kin Jung-un exibe grande intimidade com seus soldados que sempre o apoia em suas decisões, mas ser um líder ditador não é só festa. A mídia ocidental deixa sobre evidência o lado agressivo de Kin, o classificando como inconsequente e irresponsável e o acusa de varias atrocidades, entre elas o assassinato de seu meio irmão Kin Jong-nam, que foi encontrado morto no aeroporto de Kuala Lumpur na Malásia. E kin retribui os elogios com testes nucleares e demonstração de força militar. Mas a pergunta que fica ecoando entre as manchetes, é qual a real intenção de kin jong-un? Primeiro Vejamos algumas particularidades da Coreia do Norte, oficialmente República Popular Democrática da Coreia, um país do Leste Asiático e que ocupa a metade norte da Península da Coreia. Sua capital e maior cidade é Pyongyang. A península foi governada pelo Império Coreano até ser anexada pelo Japão, após a Guerra Russo-Japonesa de 1905. Com a derrota japonesa na Segunda Guerra Mundial, em 1945, a Coreia foi ocupada pelos Estados Unidos e pela União Soviética, e dividida em dois países distintos. E neste ponto se inicia o grande problema, entenda. A Coreia do Norte se recusou a participar da eleição supervisionada pelas Nações Unidas, feita em 1948, que levava à criação de dois governos coreanos separados para as duas zonas de ocupação. Ambos Coreia do Norte e Sul reivindicavam soberania sobre a península inteira, o que os levou à Guerra da Coreia de 1950. Um armistício assinado em 1953 suspendeu o conflito, não tendo sido assinado nenhum tratado de paz; este armistício prevaleceu até 2013, quando o mesmo fora suspenso pela Coreia do Norte como parte da propaganda de guerra decorrente de seu 3º teste nuclear, que ocorrera naquele ano, deste modo, ambas Coreias estão atualmente em guerra. Ambos os Estados foram aceitos nas Nações Unidas em 1991.
A Coreia do Norte é um Estado uni partidário sob uma frente liderada pelo Partido dos Trabalhadores da Coreia. O governo do país se auto declara como seguidor da ideologia juche, desenvolvida por Kin Il-sung, ex-líder do país. Juche tornou-se a ideologia oficial do Estado quando o país adotou uma nova constituição em 1972, apesar de Kin Il-sung estar governando seu país sob uma política similar desde, pelo menos, o início de 1955. A Coreia do Norte é oficialmente uma república socialista. E devido a um embargo econômico causado pela insistência de kin jong-un em fazer teste com armas nucleares, hoje a Coreia do Norte é um país isolado do resto do mundo, e muito pouco se sabe sobre a real situação econômica do país. O que se vê, são os armamentos em uma constante demonstração de força exibida por Kin. Mas nada disso responde qual a intenção de Kin Jong-un. Opções. Talvez sua intenção seja tomar a Coreia do Sul, ou então quem sabe tomar a China e se der quem sabe tomar os Estados Unidos.
Se eu fosse um dos governos envolvidos neste impasse eu gostaria de perguntar ao sujeito sobre o que ele quer. Ele tem um país, um exército, fortuna e uma linda mulher, o que mais ele poderia querer que não fosse a prosperidade de seu país?
Mas minha preocupação neste momento é, o que o leva a acreditar que sairá vitorioso? Pois não é possível um homem provido de conhecimento se iludir sem ter argumentos.
E com as ameaças da Coreia do Norte com kin jong-un, e dos Estados Unidos com Donald Trump, o Mundo fica novamente entre trincheiras.
Demonstrando que a vida neste planeta é totalmente dispensável e fútil.


Veja mais: Worldwide

Publicada: 15/04/2017 as 00:54:29

Você pode comentar. Ainda não existe comentário para está notícia.


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Fique a vontade para comentar.Veja Diretrises de privacidade!

Deixe seu comentário sobre o assunto!