Clique para divulgar
outros desaparecidos

Welcome


United States

 Bandeira em

Economia


Imagem da Notícia
Manifestantes se pre Da redação Worldwide por Sérgio Coutiy - Manife

Imagem da Notícia
O dólar australiano O dólar australiano atingiu quase duas semanas de

Imagem da Notícia
Os preços do petró Por Henning Gloystein CINGAPURA (Reuters) - Os

Imagem da Notícia
Dólar encerra em R$ O dólar fechou em queda de 1 por cento ante o rea

Imagem da Notícia
Economistas elevam p SÃO PAULO - Economistas de instituições finance

Imagem da Notícia
Petrobras divulga ba Depois de perder valor no mercado, capacidade de i

Imagem da Notícia
Superávit primário O superávit primário do governo central (Tesouro

Imagem da Notícia
Brasil compra mais d A balança comercial, diferença entre exportaçõ

Imagem da Notícia
Brasil pode perder p A previsão de um crescimento baixo em 2015 pode

Previsão para câmbio no fim de 2015 cai de R$ 3,25 para R$ 3,21, aponta Focus

redacao@worldwide.com.br
Hoje Domingo, 21 de Janeiro de 2018, bom dia!

Depois do dólar em queda na semana passada, as previsões para o comportamento do câmbio no fim deste ano foram reduzidas no Relatório de Mercado Focus

Sobre Brasil Publicada: 20/04/2015 as 13:45:00

Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos
Públicas

Depois do dólar em queda na semana passada, as previsões para o comportamento do câmbio no fim deste ano foram reduzidas no Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira (20), pelo Banco Central. De acordo com o documento, a mediana das estimativas para o dólar no encerramento de 2015 caiu para R$ 3 21. As previsões vinham em alta - na semana passada, estava em R$ 3,25 e, quatro edições anteriores, em R$ 3,15. A taxa média prevista para este ano recuou pela segunda semana consecutiva, de R$ 3,13 para R$ 3,11 - um mês antes estava em R$ 3,10.

Já para 2016, a cotação final segue em R$ 3,30 - estava em R$ 3 20 quatro levantamentos antes. A taxa média para o ano que vem, também estável, ficou em R$ 3,21. Um mês antes estava em R$ 3 11.

Preços Administrados

Os analistas de mercado mantiveram a expectativa de alta dos preços administrados em 13% pela terceira semana consecutiva. Há um mês, a mediana das previsões estava em 12,60%.

Para o Banco Central, os preços administrados devem apresentar alta de 11% em 2015, número que leva em conta variações ocorridas, até fevereiro, nos preços da gasolina (8,4%) e do gás de bujão (1,2%), bem como as hipóteses, para o acumulado de 2015 de redução de 4,1% nas tarifas de telefonia fixa e de aumento de 38,3% nos preços da eletricidade.

Já para 2016, a expectativa no boletim Focus da pressão para a inflação desse conjunto de itens aumentou. Depois de nove edições consecutivas em 5,50%, passou para 5,60% no boletim divulgado nesta manhã pelo BC.


Veja mais: Manchete Online

Publicada: 20/04/2015 as 13:45:00

Você pode comentar. Ainda não existe comentário para está notícia.


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Fique a vontade para comentar.Veja Diretrises de privacidade!

Deixe seu comentário sobre o assunto!