Clique para divulgar
outros desaparecidos

Curiosidades


Imagem da Notícia
Congresso homenageia Ao comentar, hoje (25), a atual política econômi

Imagem da Notícia
Mapa interativo onli O mapa online coleta dados desde 2000, o que signi

Imagem da Notícia
Edward Snowden faz p O grupo WikiLeaks divulgou nesta quinta-feira (10)

Imagem da Notícia
Japão interrompe at O Japão iniciou neste domingo os procedimentos pa

Imagem da Notícia
William e Kate anunc George era a opção de nome mais cotada nas casas

Imagem da Notícia
Presidente russo Vla O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e a sua e

Imagem da Notícia
Mulher é encontrada Funcionários que trabalham no resgate de vítimas

Imagem da Notícia
Homem mais rico do m Qual nome vem à sua cabeça quando você pensa no

Imagem da Notícia
Mandela tem infecç Do R7, com agências internacionais O ex-presid

Bebê intitulado de ariano perfeito era, na verdade, judeu


Hoje Domingo, 17 de Dezembro de 2017, boa tarde!

Hessy Taft era apenas um bebê quando sua imagem foi usada para uma revista nazista. A mulher doou o material ao Museu do Holocausto de Israel

Sobre Israel Alemanha Publicada: 03/07/2014 as 22:02:10

Aos 80 anos, Hessy Taft declarou
sua nacionalidade para o mundo

Aos 80 anos, Hessy Taft revelou sua origem para o mundo após doar a revista nazista Sonnie ins Haus (Raio de Sol na Casa) para o Musel do Holocausto de Israel. A declaração foi feita hoje, dia 3 de julho. A doação fará parte da campanha Recolhendo fragmentos, criada em 2011 e busca preservar materias ligados ao Holocausto.

Hessy nasceu em Berlim em 1934 e era filha de judeus originários da Letônia. Os pais dela foram à Alemanha em 1928 para trabalhar como cantores de ópera. Assim que descobriram suas nacionalidades, os pais de Hessy foram demitidos.

Ainda bebê, Hessy foi levada por sua mãe e tia para ser fotografada por um dos maiores fotógrafos de Berlim, Hans Ballin. Publicada em 1935, sete meses depois da imagem dela já ter sido registrada, a revista estampava a foto da menina na capa. Seu rosto havia sido escolhido em um concurso promovido pelo Departamento de Propaganda Nazista, tendo como chefe Joseph Geobbels. O critério para a escolha da capa era a melhor foto entre cem imagens clicadas por fotógrafos alamães.

A família de Hessy conseguiu fugir da Alemanha em 1938. Eles foram para Paris e escaparam da ocupação nazista no norte da França em 1941, emigrando para a Espanha e Portugal. Logo após, a menina e sua família conseguiram embarcar em um navio para Cuba.

Hoje, aos 80 anos, Hessy mora noa Estados Unidos, tem formação superior em química pela Universidade de Columbia e leciona na Universidade de St. Johns. Ela se casou, em 1959, com Earl Taft e tem dois filhos e quatro netos.


Veja mais: O Povo

Publicada: 03/07/2014 as 22:02:10

Você pode comentar. Ainda não existe comentário para está notícia.


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Fique a vontade para comentar.Veja Diretrises de privacidade!

Deixe seu comentário sobre o assunto!