Publicidade

Clique para divulgar
outros desaparecidos

Denuncias


Imagem da Notícia
A Justiça suspendeu Da redação Worldwide por Sérgio Coutiy - Desast

Imagem da Notícia
Os brasileiros não Da redação Worldwide por Sérgio Coutiy - Os bra

Imagem da Notícia
O denominado pacote Da redação Worldwide por Sérgio Coutiy - Algué

Imagem da Notícia
República Centro-Af Grosso modo, falamos hoje de 5 mil a 6 mil crianç

Imagem da Notícia
Jornal revela que lu Depois de afirmar que o presidente do Barcelona, S

Imagem da Notícia
Al-Qaeda estuda faze A rede terrorista Al-Qaeda estuda promover um aten

Imagem da Notícia
Brasil pede esclarec O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patr

Imagem da Notícia
Snowden quer ficar e O americano Edward Snowden, que revelou um vasto p

Imagem da Notícia
WikiLeaks editor-che WikiLeaks editor-chefe Julian Assange divulgou o c

Prism, utilizado pelos serviços de inteligência americanos. Obama vai ter uma tremenda dor de cabeça!


Hoje Domingo, 17 de Dezembro de 2017, boa tarde!

A agência oficial responsável pelas escutas na Grã-Bretanha entregará nos próximos dias um relatório à Câmara dos Comuns para esclarecer seus vínculos eventuais com o programa de espionagem na internet

Sobre Estados Unidos Publicada: 09/06/2013 as 23:31:04

Simbolo do serviço secreto
americano.

Da redação Worldwide, por Sérgio Coutiy.

Coisa que se aprende em casa, não se deve escutar as conversas alheias.
Isso é educação que vem de berço, quem escuta o que não deve, ouve o que não quer. É o que vai acontecer com os especialistas do serviço secreto americano, que deixou vazar esta informação. Pois a Grã-Bretanha quer explicações sobre escutas.

A agência oficial responsável pelas escutas na Grã-Bretanha entregará nos próximos dias um relatório à Câmara dos Comuns para esclarecer seus vínculos eventuais com o programa de espionagem na internet Prism, utilizado pelos serviços de inteligência americanos. Obama vai ter uma tremenda dor de cabeça!

A Comissão Parlamentar para a Inteligência e a Segurança "receberá um relatório completo do GCHQ", o serviço governamental de comunicações, "muito rapidamente e decidirá as medidas que devem ser adotadas quando tiver as informações", disse o presidente da comissão, Malcolm Rifkind.
O relatório pode ser apresentado na segunda-feira. O jornal The Guardian informou ter em seu poder documentos que provam que o GCHQ tinha acesso ao sistema Prism desde pelo menos junho de 2010.

Já o diretor nacional de Inteligência dos EUA, James Clapper, disse em um comunicado divulgado na noite de sábado (8) que um programa secreto que monitora usuários estrangeiros de internet , chamado de Prism, era do conhecimento das empresas de internet, enfatizando que o governo não age unilateralmente para obter os dados dos servidores dessas empresas. De acordo com a principal autoridade de inteligência dos EUA, o programa também é aprovado pela secreta Corte de Inteligência de Vigilância Externa (Fisa, na sigla em inglês).

E para variar estas empresas dizem que não tem nenhum conhecimento sobre este programa "Prism".

Mark Zuckerberg, afirmou na tarde desta sexta-feira que a rede social nunca concedeu acesso direto dos seus servidores ao governo americano. A polêmica surgiu quando o jornal britânico "The Guardian" denunciou na quinta-feira que o serviço de inteligência dos EUA está coletando registros dos telefones de milhões de americanos, além de ter acesso irrestrito aos dados pessoais de sites como Facebook, Google e Apple.
Segundo o jornal, o governo americano coleta dados como histórico e conteúdo de e-mail a partir de um programa chamado Prism. "Mark Zuckerberg afirmou, no entanto, desconhecer totalmente o programa." O Facebook nunca participou de nenhum programa que dê acesso as informações dos usuários para governo americano. "Nós também nunca tínhamos ouvido falar do Prism até ontem", declarou Mark Zuckerberg

E Larry Page também negou pessoalmente que tenha permitido às agências de inteligência do governo coletar dados dos seus servidores.
Entendemos que os Estados Unidos e outros governos precisem agir para proteger a segurança dos seus cidadãos -"incluindo, algumas vezes, o uso de vigilância", disse Larry Page, em um post on-line.

Ativistas já criticam atitude do governo americano.
"Trata-se de um programa no qual um número não especificado de pessoas inocentes é colocado sob o controle permanente de agentes do governo", disse Jameel Jaffer, vice-diretor legal da União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU).
"Isto transcende o orwelliano e é outra prova de até que ponto os direitos democráticos fundamentais são secretamente submetidos às exigências de agências de inteligência sem controle", acrescentou.

O ex-vice-presidente democrata Al Gore também se pronunciou em sua conta no Twitter: "Nesta era digital, a privacidade deve ser uma prioridade. Sou só eu, ou este manto secreto de controle é obscenamente ultrajante?"

A Electronic Frontier Foundation (EFF), um grupo sem fins lucrativos sobre direitos na área digital com sede em São Francisco, disse que o "monitoramento generalizado doméstico" é realizado há ao menos sete anos, quando George W. Bush ocupava a presidência.
"É muito provável que ordens de registro como essas existam para todas as grandes empresas americanas de telecomunicações, o que significa que, se você faz ligações telefônicas nos Estados Unidos, a NSA tem estes dados", acrescentou.
Imediatamente, não houve reações da Verizon, que, junto com AT&T, Sprint e T-Mobile, são as maiores operadoras telefônicas do país, onde 87% da população possuem um telefone celular.
"Agora que este controle anticonstitucional foi revelado, o governo deve acabar com ele e informar sobre seu alcance real", disse Michelle Richardson, do escritório legislativo da ACLU em Washington.

O Congresso também deve fazer uma profunda investigação, acrescentou.
"A informação que se busca está do outro lado da ligação", explicou o republicano Saxby Chambliss, vice-presidente do Comitê de Inteligência do Senado, em uma entrevista coletiva à imprensa. "Se um número corresponde ao de um terrorista que recebeu uma ligação de um número americano (...) este pode ser registrado e é possível que seja solicitada uma ordem judicial para irmos mais longe neste caso".
"Isso serve para encontrar (alguém) antes que algo aconteça isso se chama proteger os Estados Unidos", afirmou a democrata Dianne Feinstein, presidente desse Comitê.

E é obvio que o sistema além de ser anticonstitucional, um desatino e desrespeito a privacidade alheia, e mesmo assim não serviu para nada, pois se tivesse servido o atentado em Boston que ocorreu no dia 15/04/2013 teria sido impedido.

E agora o 'Guardian' revela identidade de fonte de vazamentos de dados.
Um ex-técnico da CIA, a agência de inteligência americana, e atual funcionário da empresa de consultoria de defesa e estratégia Booz Allen Hamilton é a fonte que revelou ao jornal britânico "The Guardian" a informação confidencial sobre programas de vigilância de comunicação dos EUA, informou a publicação neste domingo (9).
"Não tenho nenhuma intenção de me esconder porque sei que não fiz nada de errado", disse Edward Snowden, de 29 anos, que está em Hong Kong desde 20 de maio.

E ai vai ligar pra quem? Um minuto de ligação do Brasil para os Estados Unidos, em telefone fixo, pode custar entre 5 centavos ou 1 real, mas cuidado com o que vai falar, nunca pronuncie a frase "estou explodindo de alegria por estar falando com você!" ou então vou te matar de beijos quando te encontrar.
O correto seria dizer "hello Obama!".


Veja mais: Worldwide

Publicada: 09/06/2013 as 23:31:04

Você pode comentar. Ainda não existe comentário para está notícia.


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Fique a vontade para comentar.Veja Diretrises de privacidade!

Deixe seu comentário sobre o assunto!