Clique para divulgar
outros desaparecidos

Religião


Imagem da Notícia
Israel para sob o so Na manhã desta quinta-feira (16) milhões de isra

Imagem da Notícia
Francisco agradece a O papa Francisco se despediu dos brasileiros no in

Imagem da Notícia
Com modéstia, o pap RIO DE JANEIRO - O papa Francis chegou ao Brasil n

Imagem da Notícia
Líder copta e papa O líder da Igreja Ortodoxa Copta do Egito, Tawand

Imagem da Notícia
Papa Francisco utili Contrariando o estilo atribuído a ele de ser aves

Imagem da Notícia
Saiba quem são os j Maurício Moraes Enviado especial da BBC Brasil a

Imagem da Notícia
Futuro papa terá de Vaticano - O próximo papa, seja quem for, terá d

Imagem da Notícia
Cardeais começam te A terceira congregação de cardeais para definir

Imagem da Notícia
Pequim espera flexib A China declarou nesta segunda-feira que espera qu

Francisco, o nome de um defensor dos pobres e de um missionário jesuíta

redacao@worldwide.com.br
Hoje Domingo, 21 de Janeiro de 2018, bom dia!

Há alguns santos na Igreja Católica chamados Francisco. Os mais conhecidos são S. Francisco de Assis e S. Francisco Xavier.

Sobre Argentina Publicada: 13/03/2013 as 21:28:07

Imagens de S. Francisco de Assis e
de S. Francisco Xavier

POR: JOÃO PEDRO PEREIRA.

Quando foi eleito cardeal e alguns argentinos queriam viajar para Roma para celebrar, Bergoglio convenceu-os a dar aos pobres o dinheiro que gastariam na viagem. O episódio é narrado pelo jornal inglês The Guardian, que descreve o novo Papa como tendo uma abordagem prática à questão da pobreza. Bergoglio escolheu o nome Francisco, partilhado por dois conhecidos santos da Igreja Católica - um dos quais conhecido pela devoção aos pobres, o outro, pelo papel de evangelização no Oriente.

S. Francisco de Assis é um santo italiano, que nasceu perto do final do século XII, filho de um comerciante rico. Perdeu o interesse pela vida de jovem abastado, decidindo viver a ajudar os pobres. Acabou por fundar a ordem religiosa dos franciscanos. É um dos dois santos padroeiros da Itália.

Na semana passada, o jornal italiano Il Fatto Quotidiano publicou um artigo com o título A hora impossível do Papa Francisco I. O texto elaborava sobre o facto de a vida de Francisco de Assis não se ajustar à vida actual do líder da Igreja Católica. O primeiro sinal de mudança na Igreja poderia ser o nome do sucessor de Ratzinger. Da varanda, nunca ninguém anunciou aqui Francisco, escreveu o veterano jornalista Maurizio Chierici. Ele morreu há quase oito séculos, mas ninguém se sentiu na disposição de abraçar a espiritualidade e dedicação absoluta para a vida dos outros. O artigo citava o parlamentar italiano Raniero la Valle, um dos representantes da esquerda cristã: Francisco é um nome impossível para a carga de poder com que durante séculos foi construída a infalibilidade do papado, a soberania, o controle formal de cada serviço, a autoridade sobre milhões de fiéis.

A escolha do nome é uma indicação de como um Papa quer ser visto e do que se propõe fazer. A prática nem sempre foi seguida, mas tem sido a norma nos últimos cinco séculos.

A escolha feita por Bergoglio remete também para S. Francisco Xavier, nascido no início do século XVI, em território que hoje é Espanha. Foi um dos fundadores da Companhia de Jesus, a congregação religiosa de que o novo Papa faz parte: Bergoglio é o primeiro pontífice jesuíta. Francisco Xavier é conhecido pelas missões de evangelização no Oriente. Partiu de Lisboa em 1541, passou por Moçambique e seguiu para a Índia. Esteve também na Malásia e no Japão. Morreu na China.


Veja mais: Público

Publicada: 13/03/2013 as 21:28:07

Você pode comentar. Ainda não existe comentário para está notícia.


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Fique a vontade para comentar.Veja Diretrises de privacidade!

Deixe seu comentário sobre o assunto!