Clique para divulgar
outros desaparecidos

Religião


Imagem da Notícia
Israel para sob o so Na manhã desta quinta-feira (16) milhões de isra

Imagem da Notícia
Francisco agradece a O papa Francisco se despediu dos brasileiros no in

Imagem da Notícia
Com modéstia, o pap RIO DE JANEIRO - O papa Francis chegou ao Brasil n

Imagem da Notícia
Líder copta e papa O líder da Igreja Ortodoxa Copta do Egito, Tawand

Imagem da Notícia
Papa Francisco utili Contrariando o estilo atribuído a ele de ser aves

Imagem da Notícia
Saiba quem são os j Maurício Moraes Enviado especial da BBC Brasil a

Imagem da Notícia
Francisco, o nome de POR: JOÃO PEDRO PEREIRA. Quando foi eleito car

Imagem da Notícia
Futuro papa terá de Vaticano - O próximo papa, seja quem for, terá d

Imagem da Notícia
Pequim espera flexib A China declarou nesta segunda-feira que espera qu

Cardeais começam terceira reunião para preparar conclave no Vaticano

redacao@worldwide.com.br
Hoje Domingo, 21 de Janeiro de 2018, bom dia!

Congregações vão definir quando será início da escolha do novo Papa. Período da tarde deve ser reservado à meditação e ao descanso.

Sobre Vaticano Publicada: 05/03/2013 as 08:47:02

Cardeais participam da primeira
reunião antecedendo o conclave que
decidirá o sucessor de Bento XVI
como Papa, no Vaticano (Foto:
AP/Osservatore Romano)

A terceira congregação de cardeais para definir quando será o conclave, o encontro que escolherá o novo Papa, começou às 9h30 (5h30, pelo horário de Brasília) desta terça-feira (5) no Vaticano.
A maioria dos cardeais chegou sem falar com a imprensa.
Questionado por jornalistas, o português José Saraiva Martins, que tem mais de 80 anos e por isso não está entre os cardeais eleitores, disse que "o Brasil tem se revelado muito bem".
Diferentemente do que ocorreu na segunda, está prevista apenas uma reunião para esta terça. O período da tarde deve ser reservado à meditação, à reflexão e ao descanso.
Primeiras congregações
No primeiro dia reunidos, eles oraram, debateram e decidiram enviar uma mensagem a Bento XVI, que renunciou em 28 de fevereiro, após um pontificado de oito anos marcado por crises, criando uma situação praticamente inédita para a Igreja.
O primeiro encontro de cardeais durou cerca de três horas e meia, com meia hora de pausa de café, e teve a participação de 142 dos 207 cardeais, 103 deles votantes, segundo o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi.
O segundo, em que ocorreu uma das duas meditações obrigatórias no período, ocorreu à tarde.

A congregação matutina foi iniciada com uma oração breve e seguida por uma introdução técnica.
O decano do Colégio Cardinalício, Angelo Sodano, fez uma saudação e lembrou da importancia do evento. Ele também propôs que os cardeais preparem uma mensagem, a ser enviada ao Papa Emérito.
Depois, houve o juramento, feito em conjunto e depois individualmente, o que tomou algum tempo, conforme previsto na Constituição Apostólica. À tarde, mais três cardeais que chegaram ao Vaticano prestaram juramento.
Eles prometeram manter em segredo o conteúdo das reuniões, mas isso não os impede de falar aos jornalistas sobre "questões da Igreja', segundo Lombardi.
O momento mais importante da primeira reunião ocorreu entre as 11h45 e 12h30 locais, segundo o porta-voz, quando ocorreram discussões gerais. Treze cardeais falaram.
Eles discutiram se vai haver reuniões de manhã e à tarde nos próximos dias.
Conforme esperado, não houve decisão sobre a data do conclave. Segundo o padre Lombardi, alguns cardeais estão com mais pressa para decidir a sucessão no Trono de Pedro, e outros com menos.
O porta-voz Lombardi não confirmou a informação de que um "falso bispo" tenha tentado entrado na congregação. Em tom jocoso, ele disse que todos os cardeais que viu "eram verdadeiros".
A segunda congregação ocorreu às 17h (13h de Brasília).
Ela teve uma meditação espitual presidida pelo padre Raniero Cantalamessa, segundo o monsenhor Antônio Catelan Ferreira, secretario do cardeal Dom Raymundo Damasceno. Em seguida, houve uma palestra do cardeal Valini, vigário-geral da Dioecese de Roma.
Os cardeais saíram da segunda congregação sem falar, em um clima muito diferente do do final da primeira congregação. Também não houve entrevista coletiva no Vaticano depois dela.


Veja mais: G1

Publicada: 05/03/2013 as 08:47:02

Você pode comentar. Ainda não existe comentário para está notícia.


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Fique a vontade para comentar.Veja Diretrises de privacidade!

Deixe seu comentário sobre o assunto!